local 1

Exportações de carne de frango têm alta na receita de 4,8% em 2021

Por CABN em 09/06/2021 às 15:06:14
Apenas no mês de maio, crescimento foi de 20,1% na comparação com 2020. Já as importações de carne suína caíram 0,3% em volume no mesmo intervalo. Produção de frango halal no Brasil

Reprodução/TV Globo

As exportações de carne de frango cresceram em volume e em receita em 2021 na comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a maio deste ano, foram embarcadas 1,846 milhão de toneladas, arrecadando US$ 2,826 bilhões, altas de 4,6% e 4,8% respectivamente, divulgou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Considerando só maio, foram vendidas ao exterior 414,3 mil toneladas, número 3,7% superior ao mesmo mês em 2020, quando 399,4 mil toneladas foram exportadas.

A receita cambial oriunda das exportações no quinto mês de 2021 chegou a US$ 656,3 milhões, um desempenho 20,1% maior que o mesmo período do ano passado, quando foram obtidos US$ 546,3 milhões.

Exportação de carne bovina do Brasil recua 18% em maio e acumula queda no ano

Entre os principais mercados importadores deste ano, foram destaques as Filipinas, com 61,9 mil toneladas, a Rússia, com 42,8 mil toneladas, o Reino Unido, com 41,7 mil toneladas e o Chile com 39,7 mil toneladas.

O principal estado exportador foi o Paraná, que embarcou nos cinco primeiros meses deste ano 737,1 mil toneladas, volume 6,5% superior ao registrado no mesmo período em 2020. Em segundo lugar, está Santa Catarina, com 399,9 mil toneladas exportadas, seguida pelo Rio Grande do Sul, com 287,8 mil toneladas.

“O bom ritmo das vendas de carne de frango para o mercado internacional vem ajudando a equilibrar a pressão gerada pelos custos de produção às empresas que têm acesso às exportações, que representam em torno de 70% das plantas sob inspeção federal.”, analisa Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Carne Suína

A carne de porco apresentou ligeira queda nas importações no mês de maio, informou a ABPA. As embarcações foram de 102 mil toneladas, 0,3% menor do que no mesmo período de 2020, quando 102,4 mil toneladas foram enviadas ao exterior.

Apesar desta queda em volume, a receita gerada pelas vendas de maio alcançaram US$ 253,2 milhões, saldo 11,1% maior em relação ao quinto mês de 2020, com US$ 227,9 milhões.

De mesmo modo, considerando o acumulado de janeiro à maio, as vendas internacionais do setor cresceu 18,44% em volume e 22,9% em receita, segundo a instituição. Foram exportadas 453,9 mil toneladas, arrecadando US$ 1,079 bilhão.

Os maiores compradores desta carne brasileira foram a China, com 238,7 mil toneladas, o Chile, com 25,5 mil toneladas; o Uruguai, com 17,5 mil toneladas; Argentina, com 12,2 mil toneladas; e o Vietnã, com 9,4 mil toneladas (+27,4%).

Entre os estados, os maiores exportadores foram Santa Catarina, com 227,6 mil toneladas exportadas, seguida do Rio Grande do Sul, com 123,3 mil toneladas e Paraná, com 59,3 mil toneladas (+13,34%).

VÍDEOS: tudo sobre agronegócios

Fonte: G1

Comunicar erro
local 2

Comentários

local 3