local 1

Governo eleva de R$ 9 bi para R$ 13 bi previsão de gasto com termelétricas; consumidor paga

Por CABN em 11/07/2021 às 05:47:19
Estimativa foi feita pelo Ministério de Minas e Energia, com base em simula√ß√Ķes do ONS. Energia gerada por essas usinas é mais cara se comparada à das hidrelétricas. Usina Termelétrica de Cuiab√° (MT)

TVCA/Reprodução

Estimativa feita pelo Ministério de Minas e Energia mostra que o aumento do uso das usinas termelétricas, provocado pelo cen√°rio de crise hídrica, custar√° neste ano R$ 13,1 bilh√Ķes para os consumidores.

O número representa 45% de aumento em rela√ß√£o à estimativa anterior, informada em junho, que previa custo de R$ 9 bilh√Ķes.

O c√°lculo é baseado em simula√ß√Ķes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e considera o uso adicional das usinas entre os meses de janeiro e novembro deste ano.

Aneel projeta aumento de 5% na conta de luz em 2022

O aumento no custo da gera√ß√£o de energia é repassado aos consumidores por meio da bandeira tarif√°ria, taxa extra aplicada à conta de luz.

Caso a arrecada√ß√£o com as bandeiras ao longo do ano n√£o seja suficiente para cobrir os custos, a diferen√ßa é repassada para as tarifas de energia.

Reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste devem atingir, em novembro, menor nível em 20 anos

O que diz o governo

O ministério de Minas e Energia e a C√Ęmara de Comercializa√ß√£o de Energia Elétrica (CCEE) informaram ao G1 que as a√ß√Ķes adotadas pelo governo para preservar a √°gua dos reservatórios das hidrelétricas têm levado ao acionamento de mais usinas térmicas, garantindo o fornecimento de energia.

Isso fez com que a previs√£o de custo do uso da energia térmica ao longo deste ano passasse de R$ 9 bilh√Ķes para R$ 13,1 bilh√Ķes.

"O custo adicional de despacho termelétrico esperado até novembro aumentou em raz√£o das medidas de flexibiliza√ß√£o adotadas, que têm permitido o maior armazenamento de √°gua nos reservatórios e, por consequência, a maior utiliza√ß√£o de termelétricas para atendimento à demanda do sistema”, informaram o ministério e a C√Ęmara de Comercializa√ß√£o.

A gera√ß√£o de energia por usinas termelétricas tem batido recorde nas últimas semanas. Na sexta-feira (9), o país gerou 19,2 mil megawatts médios (MWmed) de energia por térmicas. O valor é recorde para a série histórica.

Para efeitos de compara√ß√£o, a produ√ß√£o térmica di√°ria n√£o ultrapassou 15,4 mil MWmed em janeiro deste ano. Na crise energética de 2014, o recorde di√°rio foi de 15,8 mil MWmed. Em 2001, o Brasil praticamente n√£o tinha usinas termelétricas.

Ainda de acordo com o MME, o uso das térmicas de janeiro a junho j√° custou R$ 6,6 bilh√Ķes.

Conta de luz: Aneel reajusta valor da bandeira tarif√°ria vermelha 2 em 52%

Bandeiras tarif√°rias

Desde junho, est√° em vigor na conta de luz a bandeira vermelha patamar 2, a mais elevada do sistema. A previs√£o da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é que a bandeira vigore até novembro, para cobrir os custos com o aumento da gera√ß√£o de energia por termelétricas.

No final de junho, a agência aprovou reajuste de 52% para a bandeira vermelha 2, que passou de uma cobran√ßa extra de R$ 6,24 para R$ 9,49 por cada 100 kWh consumidos, valor que ser√° cobrado em julho.

Para os próximos meses, a agência discute se mantem o valor ou se aumenta para R$ 11,50 por 100 kWh consumidos.

Reservatórios

O governo tem anunciado uma série de medidas para preservar √°gua nos reservatórios das hidrelétricas, principalmente aqueles localizados nas regi√Ķes Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por cerca de 70% da gera√ß√£o de energia do país.

O objetivo é que esses reservatórios cheguem a outubro e novembro (fim do período seco) com nível suficiente para gera√ß√£o de energia. Uma queda brusca poderia causar o colapso do sistema elétrico, j√° que as demais fontes de gera√ß√£o de energia n√£o têm potencial para atender a toda demanda.

As usinas hidrelétricas representam 62% da capacidade instalada de gera√ß√£o de energia elétrica do país, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). As usinas termelétricas, solares, eólicas e nucleares respondem por 38%.

Na quinta-feira, os reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste estavam com 28,4% da capacidade de armazenamento. A previs√£o do ONS é que o percentual caia para 26,4% até o fim de julho. J√° a demanda por energia deve aumentar 4% em julho, na compara√ß√£o com o mesmo mês de 2020, segundo o ONS.

Como n√£o h√° perspectiva de chuvas forte na regi√£o dos reservatórios até novembro, e com a crescente demanda de energia, na esteira da recupera√ß√£o econômica, o ONS estimou, em junho, que os reservatórios podem chegar a 10,3% de nível de √°gua em novembro, o menor nível mensal em 20 anos.

O esvaziamento dos reservatórios é fruto, entre outros motivos, do pior nível de chuva em 91 anos. Apesar da crise hídrica, o governo descarta racionamento de energia e possibilidade de apag√£o em 2021.

Fonte: G1

Comunicar erro
local 2

Coment√°rios

local 3