local 1

Família que usava igrejas e loja de carros para aplicar golpes é presa em Curitiba

Por Cabn em 16/09/2021 às 15:35:18

À Banda B, o investigador Carlos Henrique, do 10º DP, detalhou que o grupo vendia os veículos que eram deixados para conserto na loja de carros. “Então, eles fugiam com os carros. Há mais de 20 vítimas que sofreram os golpes”, iniciou à Banda B, citando que a quadrilha também atuava com o comércio de criptomoedas.

“Eles diziam que pagavam em juros. Então, a pessoa fazia o investimento e eles não devolviam o dinheiro. Inclusive, um empresário de Santa Catarina, acabou caindo nesse golpe ao depositar, aproximadamente, R$ 600 mil na conta dos "irmãos metralha'”, revelou Henrique.

Segundo a polícia, dois dos cinco mandados de prisão foram cumpridos com o considerado chefe da quadrilha e seu irmão, que já se encontravam presos. Os outros três mandados foram direcionados à mãe da dupla, e outras duas pessoas no bairro da zona sul da capital.

Três membros da quadrilha foram detidos pelo 10º DP. Foto: Colaboração/Reprodução

A operação desta manhã aconteceu simultaneamente nas cidades de Curitiba, Colombo e Fazenda Rio Grande, ambas na RMC; Pato Branco, no sudoeste do Paraná, e Matinhos, no litoral do Estado.

Pastores

Três pastores de uma igreja evangélica também estão sendo procurados por envolvimento no esquema de golpes.

“Os três pastores estão com mandado de prisão. Eles pegavam pessoas que frequentavam as igrejas, e repassavam para o chefe da quadrilha. Como eram pastores vistos como "pessoas confiáveis", os fiéis cediam os seus bens para obterem alguma vantagem que, no final, para alguns deles, acabavam perdendo tudo”, explicou.

A Polícia Civil, por meio do 10º DP, segue investigando o caso.

Fonte: Banda B

Tags:   Segurança
Comunicar erro
local 2

Comentários

local 3