local 1

Médica toma posse como 1ª pessoa trans nos EUA a chegar ao cargo de almirante quatro estrelas

Por Cabn em 20/10/2021 às 22:27:50
Rachel Levine atua no Corpo de Serviço de Saúde Pública dos Estados Unidos, que é uma carreira pública não armada com graduações semelhantes às militares. Rachel Levine, mais alta oficial trans dos EUA, toma posse como almirante 4 estrelas em Washington na terça (19)

Chris Smith/U.S. Department of Health & Human Services/Handout via Reuters

A médica Rachel Levine se tornou na terça-feira (19) a primeira pessoa trans a receber o grau de almirante quatro estrelas do Corpo de Serviço de Saúde Pública dos Estados Unidos. Ela já atua desde janeiro como secretária assistente de Saúde no governo Joe Biden (veja mais no fim da reportagem).

Esse é o mais alto título possível para carreiras uniformizadas, que são tipos de serviço público armados ou não que incluem o Exército, a Marinha e a Força Aérea americanas. O órgão ao qual Levine serve se dedica a proteger a saúde pública dos EUA e tem graduações semelhantes às militares.

Veja no VÍDEO abaixo o episódio sobre pessoas trans do especial 'Mais que uma letra'

Mais que uma letra: "Empresas não estão preparadas para pessoas trans", diz produtora

"Esta é uma ocasião histórica, e eu me sinto honrada em assumir este papel pelo impacto que posso causar e pela natureza histórica que isso significa", afirmou em discurso, segundo a rede NBC.

"Eu me apoio nos ombros das pessoas LGBTQ+ que vieram antes de mim, os conhecidos e os conhecidos. Que esta posse hoje seja a primeira de muitas a vir, criando um futuro diverso e mais inclusivo."

Quem é Rachel Levine

Rachel Levine em imagem de maio de 2020

Joe Hermitt/AP

Formada por Harvard e pela Tulane Medical School, Levine é presidente da Associação de Agentes Estaduais de Saúde.

Pediatra e ex-médica geral da Pensilvânia, ela tem estudos publicados sobre crise de opiáceos, maconha medicinal, medicina para adolescentes, transtornos alimentares e medicina LGBTQ.

Em janeiro, Levine foi escolhida para ser secretária assistente de Saúde do governo Biden. Assim, ela se tornou a primeira pessoa transgênero a ser avaliada pelo Senado americano para um cargo na administração pública federal.

Fonte: G1

Comunicar erro
local 2

Comentários

local 3